sábado, 24 de março de 2012

2009-2012

Seguindo a sugestão de uma certa pessoa, decidi marcar o meu regresso ao mundo blogosférico fazendo um balanço sobre os últimos anos (desde da última vez que aqui postei algo).
São muitos anos para rever, então vou tentar resumir os pontos mais importantes (os positivos e negativos que fizeram de mim o que sou hoje...).

Em 2009 terminei a licenciatura, ainda muito "verde" e com muitos sonhos e esperanças dentro de mim. Alguns anos passaram e acima de tudo posso dizer que já não sou (nem de perto) a pessoa que era quando escrevi o ultimo post. Cresci, amadureci, cometi erros, construi novas pontes, conheci novos caminhos em mim e por mim passaram e deixaram marca muitas pessoas (umas continuam, outras seguiram o caminho mas não sem deixar um pedacinho delas comigo).

Com algumas desilusões e "pedras" no caminho aprendi que a vida não é perfeita e não é feliz, é feita sim de momentos perfeitos e momentos felizes. Não posso dizer que estes anos foram preenchidos de momentos desses, mas posso dizer com toda a certeza que existiram alguns e que significaram tanto que ainda permanecem como se ainda fossem reais.

Conheci muitas pessoas e realizei alguns sonhos (outros nem por isso, ainda os persigo). O ano de 2011 foi especialmente marcante, pelas pessoas que conheci e por me permitir a mim mesma conhecer uma outra parte de mim. Das pessoas que passaram pela minha vida no ano de 2011, tal como em outros anos, algumas permanecem, marcam e (penso eu) marcarão a minha vida ainda por muito tempo, outras permanecem só no pensamento e no coração e outras são apenas memórias e lições aprendidas.

Neste ano que passou conheci uma parte de mim que não sabia existir, permiti-me saber (um pouco mais) quem sou realmente, embora ainda tenha um longo caminho e, com o passar do tempo, vou conhecendo mais um pouco. Será que algum dia saberei quem sou realmente? Vou chegar a conhecer-me a 100%? Eu acredito que sim, ou pelo menos que chegarei lá perto...

Este foi o ano das mudanças, a nível profissional, académico, emocional, psicológico, familiar...enfim...sou uma nova pessoa a cada dia que passa. Os primeiros 6 mêses de 2011 marcaram-me muito do ponto de vista profissional, amadureci muito, realizei um sonho que não sabia ter, testei as minhas capacidades, a minha resitência e descobri que afinal sou mais forte do que pensava. O que aprendi vai estar sempre comigo, para onde for.

Os ultimos 6 mêses do ano vão para sempre ficar na minha memória, no meu ser e na minha alma. Cresci também muito, aprendi a ser "livre", senti o gosto da liberdade e aprendi que nunca mais quero deixar de o sentir. Fiz novas amizades, vivi experiências inesquecíveis e aprendi o que é amar alguém de verdade, sem limites, com toda a alma e todo o ser (parece lamechas, não? Mas é verdade...).Aprendi a enfrentar os problemas e a lutar pelo que quero. Aprendi que o que é realmente importante na vida exige esforço, dedicação e não vem de "mão beijada". Problemas existem, situações interferem, pessoas também, mas tudo isso passa, tudo isso é ultrapassável quando existe algo verdadeiro.

Mas de tudo, penso que a lição mais importante que aprendi nestes mêses (sim, já incluo o início de 2012) foi que, ao contrário daquilo que pensava, eu congiso amar alguém, eu consigo entregar-me e é possível alguém conhecer-me realmente (embora não totalmente). Tudo o que precisava era de alguém que realmente o quisesse fazer, alguém que teve o amor e a paciência, o carinho e a determinação para me fazer sentir e confiar novamente. E não foi tarefa fácil, mas por muitas barreiras que eu colocasse, não impediu que essa pessoa especial conseguisse chegar onde ninguém chegou antes...

Não posso deixar de referir também algumas pessoas que entraram na minha vida neste ano que passou e que me mostraram que é possível ser-se livre, sermos nós próprios/as, sem medos, sem barreiras, apenas sendo. Aprendi com elas a aceitar-me como sou (aos poucos...mas eu chego lá...) e a não ter medo de o ser. Essas pessoas abriram o "caminho" para que eu permitisse que essa pessoa especial entrasse na minha vida. Sem elas a nossa história teria sido, provavelmente, muito diferente. E por isso agradeço-lhes, por me mostrarem quem sou...

Enfim, o balanço está feito. Agora é altura de me dedicar à faculdade, à época de exames e trabalhos que está preste a começar. Vou tentar "vir a tona" de vez em quando durante esta época mas se sobreviver cá estarei para contar mais histórias no final dela...Até lá...

segunda-feira, 9 de março de 2009

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Mais um desafio cumprido...keep them coming!

Uh huh her - common reaction (acoustic live)


Ora bem...diz-se por aí que fui desafiada para cumprir uma tarefa pela excelentíssima maoqueaaf.
É suposto eu mencionar 5 manias que me caracterizam...o que a meu ver não é tarefa fácil, tendo em conta a quantidade de manias que eu realmente tenho. Mas aqui vai uma tentativa de cumprimento do desafio:

1- Acima de tudo, sou uma pessoa atrasada por natureza. Dificilmente chego a tempo a qualquer compromisso, não sei bem porquê mas é algo que me caracteriza. O que vale as pessoas que considero importantes perdoam-me esse grande defeito...quanto não vale estar rodeada de pessoas fantásticas.

2- Poucos sabem isto sobre mim, mas a realidade é que me considero uma pessoa um pouco obsessiva. Em qualquer momento da minha vida tem que haver algo ou alguém em quem concentro a minha atenção (e por vezes acabo por esquecer tudo o resto). Mas é algo que continuo a tentar modificar (como todo o resto)

3- A indecisão. Sou uma pessoa muito indecisa e que mudo de opinião, gostos, vontades muito facilmente...enfim...quanto a isso não há grande coisa que eu possa fazer!

4- Apesar de achar que consegui mudar um bocadinho nesse aspecto, muitos dos meus amigos já me disseram que sou muito pessimista. E a verdade é que tenho que concordar com eles. Por muito que eu tente demonstrar o contrário a verdade é que tenho uma visão um pouco pessimista do mundo que me rodeia...e das pessoas em geral...

5- Para terminar, mesmo tendo ainda muitas mais manias para descrever, vou-me ficar pelas 5, pois foi esse o desafio. A minha última mania, e que também se calhar muita gente não sabe, é que tenho um feitio muito complicado, e mudanças de humor muito grandes, e só mesmo as pessoas mais próximas (a minha família) é que conhecem esta minha faceta...mas enfim...o Ser Humano está em desenvolvimenteo constante e estamos aqui todos para nos tornamos pessoas cada vez melhores, trabalhando e modificando aquilo que está menos bem em nós. Por isto, sei que tenho ainda um longo caminho e muito que mudar...e acima de tudo tenho a noção que em cada momento faço o melhor que posso, tendo em conta aquilo que já aprendi...=)

Obrigado pelo desafio...
eu vou desafiar as seguintes pessoas (que não sei se me respondem mas pronto...)

Jane
Cris Cris
Kartcross Power
Manel
Pereira

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Life for rent...

I haven't really ever found a place that I call home
I never stick around quite long enough to make it
I apologize that once again I'm not in love
But it's not as if I mind
that your heart ain't exactly breaking

It's just a thought, only a thought

But if my life is for rent and I don't lean to buy
Well I deserve nothing more than I get
Cos nothing I have is truly mine

I've always thought
that I would love to live by the sea
To travel the world alone
and live my life more simply
I have no idea what's happened to that dream
Cos there's really nothing left here to stop me

It's just a thought, only a thought

But if my life is for rent and I don't learn to buy
Well I deserve nothing more than I get
Cos nothing I have is truly mine

While my heart is a shield and I won't let it down
While I am so afraid to fail so I won't even try
Well how can I say I'm alive

If my life is for rent...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Desafio cumprido...



Foi-me feito este desafio por uma menina muito especial (e cujo nome verdadeiro não vou mencionar por razões que não interessam mencionar aqui (lol)...) mas que é mais conhecida neste meio por "Mas afinal o que estou aqui a fazer?". Inicialmente confesso que tive muita dificuldade em seleccionar uma só banda/artista para responder ao desafio. Depois de muita reflexão e tendo em conta o estado de espírito que me acompanha no momento, optei finalmente pela banda que virão em seguida.

Deste desafio é ncessário respeitarem-se as seguintes regras:

- "colocar uma foto individual;

- escolher uma banda/artista;

- responder às questões colocadas somente com títulos de canções da banda/artista escolhido/a;

- escolher 4 pessoas que respondam ao desafio, sem esquecer de as avisar"

(da autoria de "mas afinal o que estou aqui a fazer?")

Penso que que respeitei todas as regras, excepto uma, as pessoas a desafiar. Isto porque depois de alguma reflexão concluí que na comunidade blogosférica a que pertenço, salvo raras excepções (que já foram desafiadas para esta brincadeira), ninguém me ocorreu que aceitasse responder ao mesmo. Portanto deixo ao critério de cada um responder a este desafio, de acordo com os seus gostos...

Banda:

Green Day


1)És homem ou mulher?

“She”

2) Descreve-te:

“Walking contradiction”

3) O que as pessoas acham de ti:

“Basket case”

4) Como descreves o teu último relacionamento:

“Jaded”

5) Descreve o estado actual da tua relação com o/a teu/tua namorado/a ou pretendente:

“Panic song”

6) Onde querias estar agora?

“Welcome to Paradise”

7) O que pensas a respeito do amor?

“2000 Light Years Away”


8 ) Como é a tua vida?

“No one knows”

9) O que pedirias se pudesses ter só um desejo?

“Good Riddance (Time Of Your Life)”


10) Uma frase sábia:

“Today is the first day of the rest
Of our lives
Tomorrow is too late to pretend
Everything's allright…” (“Church on Sunday”)


Provavelmente se voltasse a repetir o desafio amanha, seria algo completamente diferente, mas hoje foi o que saiu...lol...

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

The Smiths (How Soon is Now)

A recordar melodias...:D
Este é o tema da minha revolução, e que me vem acompanhando já há uns tempinhos...muitas versões se fizeram (algumas muito boas) mas nada como recordar as primeiras...:)
Hoje inicia-se uma nova revolução interna...

*Ludi invalidi*